Psiquiatria, Psicanálise e Psicoterapia

Quais são as diferenças ou semelhanças entre esses três segmentos da ciência?

A Psiquiatria é o ramo da medicina que se ocupa dos distúrbios e doenças mentais. É uma especialidade médica, e o tratamento psiquiátrico pressupõe o uso de psicofármacos, medicamentos, na sua maioria, ditos controlados. Há também o psiquiatra que faz sua formação psicanalítica, tornando-se também, psicanalista. Existem psiquiatras que são só psiquiatras e os que são psiquiatras e psicanalistas.

A Psicanálise foi desenvolvida por Sigmund Freud e consiste num método de pesquisa, cujo objetivo é tornar clara a significação inconsciente; é um método de tratamento das desordens mentais que constituem a estrutura das neuroses e psicoses. As psicoses são patologias (doenças) consideradas graves. A formação psicanalítica é possibilitada nos grupos e círculos psicanalíticos. Não há uma faculdade de Psicanálise ou formação acadêmica em Psicanálise. Pessoas com formação superior, fora da área médica ou psicológica, também podem tornar-se psicanalistas. No Brasil, a Psicanálise não está regulamentada como profissão.

A Psicologia é a ciência da natureza, funções e fenômenos da mente humana, consciente e inconsciente (psiquê). É também chamada ‘a ciência do comportamento’. Atualmente ela abrange áreas como: clínica, escolar, educacional, social, jurídica, esportiva, psicodiagnóstica, hospitalar, etc. Os psicólogos clínicos geralmente passam de cinco a cinco anos e meio na faculdade, aprendendo sobre comportamento normal e anormal, diagnóstico e tratamento. O psicólogo pode também tornar-se psicanalista após formação nos grupos e círculos psicanalíticos. No quadro curricular dos cursos de Psicologia, estão inclusos também o estudo da Psicanálise, dos problemas emocionais, afetivos, psíquicos e comportamentais. O psicólogo clínico avalia e trata pacientes com problemas psicológicos, sem se utilizar de psicofármacos.